quarta-feira, 20 de abril de 2016

Web Novela - ''Medo de Amar 2ª Temporada'' 20º CAPÍTULO


20º Capítulo - Lua sai do hospital
Pov Diego On'
Errei. Mais uma vez errei. Ultimamente tá difícil para eu acertar em algo. Fui tentar proteger minha filha, não permitindo o namoro dela com seu ''primo'' e acabei ganhando uma inimiga. Pra piorar, minha filha resolve tomar remédios tentando suicídio e no fim das contas, além de eu ter uma enorme parcela de culpa nisso, ainda briguei com Roberta, mãe dos meus filhos.
Eu a amo, não posso negar isso. Amo muito ela, mas nosso casamento não deu mais certo. Sonho sim em um dia voltarmos, mas como ultimamente eu só faço besteira, acho que isso vai acabar se tornando algo impossível.
Quando estamos com raiva acabamos dizendo o que não devemos, e foi o que eu fiz. DE ONDE EU TIREI ESSA HISTÓRIA DE QUE NÃO PEDI FILHAS MULHERES? Eu só posso estar ficando louco. Disse isso pra Roberta e ela saiu aos prantos. Preferi não ir atrás, afinal, poderia piorar as coisas. Fiquei no quarto em que Lua estava, esperando que ela acordasse, e então, horas depois, ela acordou.
Lua: O que você ta fazendo aqui? - ela estava brava.
Diego: Princesa do papai, graças a Deus você acordou. - peguei a mão dela e ela se afastou.
Lua: O que você faz aqui? Cadê a minha mãe?
Diego: Sua mãe está lá fora, eu acho. Como você está minha filha? Você não sabe o susto que nos deu, por que você fez isso Lu?
Lua: Pai, para de fingir que ta tudo bem. Para de me tratar assim, não quero falar com você.
Diego: Não fala assim comigo filha, eu sou seu pai, me perdoa.
Lua: Não quero falar com você, chama a minha mãe ou eu mesma vou - ela ameaçou se levantar e sair, preferi fazer a vontade dela.
Diego: Tudo bem minha filha, tudo bem. Vou chamar sua mãe, depois conversamos. Mas perdoe o seu pai que te ama muito. - saí do quarto e fui atrás da Roberta.
Pov Diego Off'

Pov Roberta On'
Depois da briga com Diego, fiquei no corredor, esperando aquele traste sair do quarto para eu entrar ou esperando a Lua acordar. E finalmente, ele saiu e veio em minha direção.
Diego: Roberta...
Roberta: Não fala comigo se não for pra falar que a Lua acordou.
Diego: Ela acordou, e está te chamando. - deixei ele falando sozinho e fui em direção ao quarto em que minha filha estava, bati na porta e entrei.
Roberta: Minha filha, graças a Deus, como você está? - abracei ela.
Lua: Oi mãe, eu to bem, me desculpa mãe.
Roberta: Ô minha filha, você não sabe o susto que me deu. Por favor, não faça isso novamente, sei que a situação não está muito boa pra você, a minha também não está, mas não é assim que a gente resolve.
Lua: Eu sei mãe, me perdoa.
Roberta: Perdoo meu amor, claro que te perdoo. Promete pra mim que não fará isso de novo? A gente vai resolver essa situação Lu, vai dar tudo certo, confia em mim. Vou tentar te ajudar, a gente vai vencer essa.
Lua: Prometo mãe, muito obrigada por tudo. Eu te amo muito.
Roberta: Também te amo princesa. - nós nos abraçamos
Lua: Mãe, ele não veio aqui? - ela dizia com uma carinha triste.
Roberta: Não Lu, o Arthur não veio. Não sei se ele ta sabendo.. sua tia Carla estava lá em casa quando tudo aconteceu, seu pai e eu brigamos enquanto estava dormindo, então não sei se ele já sabe. - ela ficou mais cabisbaixa, e o médico bateu na porta e entrou.
Pov Roberta Off'

30 minutos depois...

Pov Lua On'
Eu tinha acabado de receber alta do hospital, estava voltando pra casa com minha mãe. Estava arrependida do que tinha feito, quase acabei com a minha vida por bobeiras. Na verdade, não são bobeiras, mas deu muita dó de ver minha mãe com aquela carinha de preocupada quando eu acordei. Só pelo fato dela fazer de tudo pra mim, eu jamais deveria ter feito o que fiz. Minha mãe já sofre muito, não merecia que eu a fizesse sofrer também..
Lembrei que minha mãe havia dito que brigou com papai, como estávamos presas no trânsito, resolvi perguntar.
Lua: Mãe, por que você o papai brigaram de novo? - ela ouviu e mudou totalmente o semblante.
Roberta: Seu pai é um grosso Lua, me tratou da pior forma possível. Veio jogar coisas na minha cara que era mentira. Disse que vai entrar na justiça pra pegar a guarda de vocês. Enfim, ele me estraçalhou por dentro.
Lua: Eu não acredito mãe, ai que ódio dele.
Roberta: Filha, não tenha ódio dele. Ele não é um dos melhores pais do mundo, mas ele te ama. E queria muito que vocês quatro: você, seus irmãos e ele sejam amigos e companheiros. Eu e seu pai somos um caso sem solução, nunca mais voltaremos, mas eu preciso que vocês sejam amigos dele, se não vou acabar sozinha, sem vocês e eu não sei se aguentaria.
Lua: Eu jamais moraria com ele mãe, eu gosto de morar com você.
Roberta: Eu sei minha filha. Mas se ele realmente entrar na justiça contra mim, ele pode ganhar a guarda de vocês e eu não quero que isso aconteça, se vocês forem amigos dele e mostrarem pra ele que o ama, ele não entrará na justiça. Ele acha que eu faço a cabeça de você e da Mel contra ele, por isso que ele quer isso.
Lua: Tudo bem mãe, eu falarei com a Mel e vamos tentar agir melhor com o papai. Mas ele é um grosso, você sabe. E não é aquele pai maravilhoso e presente.
Roberta: Eu sei meu amor, eu sei. Mas vocês também precisam cobrar isso dele. Eu cobrei e ele soltou os cachorros em mim, mas quem sabe se vocês, que são filhos dele, cobrassem ele, ele melhoraria. Seu pai ta estressado, a vida dele mudou completamente depois que nos separamos. Sei que eu faço falta pra ele, eu o auxiliava muito em tudo, então ele ta demorando pra se acostumar e se encaixar em tudo novamente. Vocês precisam dar um tempo, um espaço pra ele, e precisam mostrar que está do lado dele, ele precisa de apoio assim como vocês me apoiam.
Lua: Mãe, você gosta do papai ainda?
Roberta: Amo seu pai Lua, amo muito. Mas não nos damos bem juntos, não mais.
Lua: Será que vocês nunca voltarão mãe?
Roberta: Olha filha, vou ser sincera. Acho que dessa vez não tem volta. Seu pai e eu estamos nos machucando tão horrivelmente com essas brigas constantes, que é quase impossível voltarmos. Vai chegar um dia em que ele não suportara nem me ver mais, e eu, a mesma coisa. Se as coisas continuarem como estão, o amor dará lugar ao ódio e aí sim, jamais voltaremos. 

Ouvir essas coisas da mamãe me deixou um pouco preocupada. Primeiro porque o papai quer entrar na justiça para pegar a guarda de meus irmãos e a minha. Segundo porque mesmo eu, sendo já mais velha, é meu sonho meus pais voltarem, e pelo visto as coisas só tem andado para o caminho contrário. Triste ver um amor como o de meus pais, acabar assim, jogado às traças, não queria que as coisas fossem assim. Eles precisam um do outro, só não admitiram ainda e enquanto isso não acontece, a situação só piora e fica ainda mais difícil de admitirem. 
Pov Lua Off'




CONTINUA...........

Web Novela - ''Destinos Cruzados'' 46º CAPÍTULO


Sexta - Feira - 29 de Fevereiro - 13:00.

Pov Lua On'
Finalmente chegou o dia da cirurgia do Arthur. A semana passou rápido, e tentei distraí-lo o máximo para que ele não ficasse pensando nisso e alimentando esperanças. 
Por mais repentina que tenha sido essa paixão louca entre eu e Arthur, eu sinto que as coisas estão melhores agora do que quando eu estava com Diego. Arthur e eu somos feitos um para o outro, nos conhecemos ainda mais porque eu praticamente morei no hospital nesta última semana.
Minha família ainda não conhecia Arthur, só a Soph conhecia, e aliás, ela e o Mica estavam se dando muito bem também.
Diego não me procurou mais, graças a Deus. Acho que ele viu que eu to feliz e vai me deixar seguir em frente.
Estava sentada na recepção do hospital, Arthur havia acabado de sair para a cirurgia, confesso que estou muito apreensiva e ansiosa. Não vejo a hora de saber o resultado e ver aqueles olhos mais lindos.
Pov Lua Off'

Pov Narradora On'
Enquanto Lua esperava ansiosa na recepção, a cirurgia acontecia.
Era uma cirurgia difícil, os melhores médicos estavam naquele bloco cirúrgico com uma só finalidade: fazer Arthur andar novamente.
Após longas 12 horas de cirurgia, já quase no fim desta, Arthur tem duas paradas cardíacas, seguidas de uma complicação na pressão intracraniana.
Pov Narradora Off'

Pov Lua On'
Já passava de 1 da manhã e os médicos não apareciam, eu já tinha comido todas as minhas unhas de nervoso, nem comer eu conseguia, e quanto mais o tempo passava, mais nervosa eu ficava, até que um médico, que levou Arthur para o centro cirúrgico, apareceu. Fui logo ao encontro dele, que não tinha uma boa expressão no rosto.
Lua: Doutores, como está o Arthur?
XXXX: Você é a namorada dele, certo? Onde estão os familiares dele?
Lua: Sim, eu sou, eles foram à cafeteria, mas me diga, como ele está?
XXXX: Preciso da família dele aqui também, o caso do Arthur é grave.
Kátia: Arthur? O que houve com meu filho? Onde ele está? - a mãe dele chegou e já se desesperou ao ouvir o nome do filho.
XXXX: Lamento informar, mas houve uma complicação cirúrgica bem no fim da cirurgia, Arthur sofreu duas paradas e no fim, a pressão intracraniana aumentou. Seu filho está em coma. - eu não poderia estar ouvindo aquilo mesmo. MEU DEUS! Eu e Kátia entramos em desespero, não sabíamos o que dizer, só nos abraçamos.
XXXX: Lamento muito pela notícia. Ele estará em observação, a qualquer momento poderemos dar novas notícias. Precisamos ver quando ele acordará, e se houve alguma sequela.
Lua: E se ele não acordar doutor? - dizia em meio a soluços.
Kátia: Ele vai acordar, não vai doutor?
XXXX: Senhoras, preciso que se acalmem. O caso é complicado, não podemos saber se ele vai ou não acordar. Por isso, ficará em observação. Não posso fazer uma comparação dos casos que já tratei, pois essa cirurgia é uma inovação e não aconteceu isso nas outras poucas vezes em que foi feita. Mas se acalmem, observaremos Arthur durante todo o tempo e esperamos em breve, ter boas notícias para dá-las. Se quiserem vê-lo, sigam-me. Não se assustem, há muitas máquinas ligadas a ele, mas é para seu bem e sua recuperação. - e então seguimos o doutor, eu estava com a cabeça na Lua, não podia acreditar naquilo, até ver Arthur, deitado naquela cama, cheio de aparelhos, aí sim, quando vi, a ficha caiu e me desesperei ainda mais.

Veja só como a vida é injusta. Conheci Arthur em um acidente. Me apaixonei. Mal começamos a dar certo e isso tudo acontece. Isso tudo é demais para mim. Estou atordoada com tudo e não sei o que fazer. Deveria rezar, e pedir para que Deus cuide dele e que ele não me deixe, mas no momento, tudo que eu consigo fazer é chorar e chorar.
E pensar que isso tudo é minha culpa. Ele era uma pessoa deficiente, porém se virava, tinha uma vida. Eu cheguei na vida dele, o deixei mais deficiente, ofereci recursos para ele se curar, me envolvi e agora isso acontece. Talvez se eu não tivesse atrapalhado tanto a vida dele, hoje ele estaria bem, paraplégico porém vivo, respirando sozinho, se virando.
Ver Arthur naquela cama, cheio de aparelhos, respirando por aparelhos, sem se mexer, sem abrir os olhos me deixava mais angustiada.
Pov Lua Off'


Domingo - 09 de Março - 08:00.

Pov Lua On'
Já havia se passado 9 dias desde a cirurgia de Arthur, ele não tinha acordado ainda, e a cada dia que passava eu me sentia mais culpadas e mais impotente por não poder fazer nada para ajudá-lo.
Sua família estava arrasada, precisavam trabalhar mas ficavam com a cabeça no hospital, me ligavam o tempo todo para saber se ele havia acordado. Afinal, agora sim eu estava ''morando'' mesmo no hospital, saía 2 horas por dia apenas para ir em casa e tomar banho. Já tinha emagrecido 4kg, não comia direito e só sabia chorar e rezar para que Arthur ficasse bem.
Segurava as suas mãos, mais frias que quentes, e chorava implorando para que ele acordasse.
Lua: Meu amor, eu sei que você pode me ouvir, volta pra mim volta, volta pra sua família, estamos te esperando, volta pra gente Arthur, volta.

E essas eram minhas palavras durante todo o dia, eu repetia, repetia, repetia, chorava, chorava e chorava. Sabia que em algum momento, ele voltaria pra mim. Não é possível que ele só teria entrado na minha vida pra isso, pra acabar em cima de uma cama, sem nem conseguir respirar sozinho, e tudo isso por minha culpa. MINHA CULPA!
Pov Lua Off'









CONTINUA....

sábado, 26 de março de 2016

Web Novela - ''Seus Filhos, Meus Filhos, Nossos Filhos'' 36º CAPÍTULO

 

Pov Lua On'
Acordei com a Roberta e o Diego pulando na minha cama.
Lua: Bom dia crianças - eu disse ainda meio sonolenta.
Roberta e Diego: Bom dia mamãe linda!
Lua: Nossa, que amor todo é esse ? - nós rimos
Roberta: É que a gente ta muito feliz mamãe, a vovó chega hoje, não é ?
Lua: Ah sim, sabia que tinha algum motivo - eu ri
Lua: Sim, ela chega hoje a tarde.
Diego: Vai demorar muito mamãe ?
Lua: Não, acho que não.. To perdida, quantas horas são? - peguei meu celular e me assustei, já era 11:30.
Lua: Nossa! Acho que dormi demais, está muito tarde. Vocês já tomaram café ?
Roberta e Diego: Sim
Lua: Ótimo, vou tomar um banho, troquem de roupa e encontro vocês dois lá embaixo para almoçar ok?
Roberta e Diego: Ta bom mamãe. - eles desceram da minha cama
Lua: Ei ei, e meu beijo? - os dois pularam na cama novamente e me encheram de beijos, foram muitos beijos e muitas risadas, depois eles saíram do meu quarto e eu fui tomar um banho.
Depois que me arrumei, passei no quarto da Roberta e depois no quarto do Diego, mas os dois já haviam decido, então também desci e fui para a mesa almoçar, os dois já estavam sentados me esperando.
Roberta: Ai mamãe, você demorou.
Lua: Desculpa filha, demorei para secar o cabelo, foi isso.
Roberta: Ta bom, ta bom, vamos comer agora.
Diego: Hoje é o meu dia de rezar mamãe.
Lua: Eu sei, pode rezar para a gente comer.
Diego: Papai do céu, agradecemos pela nossa comida e pelo nosso dia, amém!
Roberta e Lua: Amém! - começamos a comer.
Lua: Nossa, mas vocês dois estão chiques demais, isso tudo é pra vovó?
Roberta: Claro né mamãe, ela merece tudo.
Lua: Humm, desse jeito eu vou ficar com ciúmes em?! - ela riu
Roberta: Para de bobeira né mamãe, eu te amo muito mais.
Diego: Eu também te amo muito mamãe.
Lua: A mamãe também ama vocês meus anjos.  
Pov Lua Off'

Pov Arthur On' 
Depois que falei com a Lua, adormeci e até cheguei a sonhar com ela. Acordei no outro dia feliz, realizado. Uma coisa é fato: aquela mulher estava mexendo (e muito) comigo, mas sei que nós juntos seria algo quase impossível, mas mesmo assim eu não desistirei tão cedo.
A minha vontade era de ligar pra ela, ficar conversando com ela horas e horas. A companhia dela me fazia muito bem, acho que ela é a mulher que pode mudar esse Arthur que eu sempre fui. Bom, acho melhor eu parar de ficar só pensando nisso e começar a agir, mas como ? Não quero machucá-la. 
Em meio a pensamentos, meu celular toca....
LIGAÇÃO ON'
Arthur: Alô
Pérola: Bom dia patrãozinho, tudo bem ?
Arthur: Bom dia Pérola, estou bem e você?
Pérola: Não muito bem, to te ligando pra avisar que estou passando mal e se não melhorar, não poderei trabalhar na segunda.
Arthur: Tudo bem Pérola, tudo bem. Precisa de mais alguma coisa?
Pérola: Vem cuidar de mim patrãozinho.
Arthur: Não posso.
Pérola: Ai, você anda tão esquisito, tão sumido. Nem fica mais comigo, e quando fica, não me trata bem. O que eu te fiz?
Arthur: Eu só cansei Pérola, não sei se gosto mais dessa vida antiga minha.
Pérola: Então me assume, fica comigo, eu sempre gostei de você e você sabe disso Thur.
Arthur: As coisas não são assim Pérola, eu não posso ficar com alguém que não me atrai.
Pérola: Como assim? Eu não te atraio? Você é louco? Vive ficando comigo e diz que não te atraio?
Arthur: Eu fico com você por pura necessidade Pérola, você é gostosa, é bonita, mas eu só fico com você por prazer.
Pérola: Por que me trata assim Arthur? Eu não mereço ser tratada assim, você ainda me pagará por tudo que me fez e faz passar.
Arthur: Continue com suas ameaças e quem vai perder é você. Não preciso de uma secretária louca que vive me atacando e me ameaçando. Quer perder seu emprego?
Pérola: Não, por favor não.
Arthur: Então aprenda a viver e pare com essas ameaças. Entenda que eu não gosto de você e saiba que não ficaremos mais juntos. Daqui pra frente somos só amigos.
Pérola: Me desculpe, tudo bem. Já que é isso que você quer.
Arthur: Sim, é isso que eu quero.
Pérola: Tudo bem. Até segunda, se eu melhorar.
Arthur: Até.
LIGAÇÃO OFF'
Eu mereço né.... Acho que fiz a coisa certa. Se estou afim de investir na Lua, não devo ficar com mais ninguém. Por mais que seja difícil, não to acostumado com isso, mas a Lua vale o esforço. 
Pov Arthur Off'

1 SEMANA DEPOIS...
Pov Lua On'
Hoje faz 1 semana que minha sogra chegou. Durante esta 1ª semana nós divertimos muito. Saímos para vários lugares e as crianças estão amando né, fazia tempos que ela não vinha aqui.
Na quarta-feira estávamos na casa de minha mãe, fomos almoçar lá e o Arthur apareceu por lá com o Micael, graças a Deus tudo correu bem. Ele me tratou com respeito, almoçou com a gente e tudo. Aliás, ele não me ligou mais, confesso que senti falta.
A aparição do Arthur no almoço rendeu pauta para vários assuntos.. Diego ficou muito feliz ao ver Arthur, e Scarlett percebeu e veio me perguntar depois sobre Arthur.
Flash Back On'
Scarlett: Lua, posso falar com você a sós? - estávamos em casa, tínhamos acabado de chegar da casa de meus pais.
Lua: Claro, vamos lá fora - deixei as crianças com Robert e Sarah na sala de estar e fui com Scarlett até a área da piscina, sentamos nas cadeiras.
Scarlett: Lua, eu e Robert decidimos vir ao Brasil há alguns meses, e antes de virmos, conversamos sobre uma coisa, por isso quero falar com você.
Lua: Pode falar querida, o que é ?
Scarlett: Desde que o Guilherme se foi, nós não a vimos com ninguém. Amamos muito você, sabemos o quanto amava Guilherme, mas nós estamos preocupados com você. És uma pessoa incrível, linda, amável e merece ser feliz outra vez. Não nos leve a mal, não queremos cuidar da sua vida, você é uma adulta e sabe o que faz. Mas queríamos que você soubesse que nós estamos cientes de que a vida continua, você não deve ficar sozinha, é muito nova para isso. Guilherme se foi, não voltará mais. Não há porque você se privar de ser feliz, de amar novamente. Queríamos que soubesse que te apoiaremos em tudo que fizer, te amamos como se fosse nossa filha e queremos ver você feliz. - ela segurava minha mão e dizia, seu rosto demonstrava uma mistura de amor, insegurança e carinho.
Lua: Ah Scarlett, não se preocupe comigo. Fico feliz por saber que você e Robert se preocupam comigo, eu os amo como se fossem meus segundos pais. Guilherme era o amor da minha vida e sei que devo seguir a vida, meus pais e minha irmã vivem dizendo isso. Não sei se devo seguir, acho que é medo... - eu dizia quase chorando e ela me abraçou.
Scarlett: Ó querida, não chore. Não tenha medo, o amor é o sentimento mais lindo que há neste mundo. Todo mundo tem o direito de ser feliz e amar, não é porque meu filho se foi, que isso vai acontecer novamente com outra pessoa que estiver com você. Seja feliz Lua, você é nova e linda. Merece tudo de bom na vida, merece ter uma pessoa ao seu lado, que te ame e te ajude a criar seus filhos. Sei que os cria muito bem, é mãe e pai para eles e admiro muito você por isso também. Mas você deve ter alguém, um amor faz bem pra gente. Aquele amigo de seu cunhado, o tal do Arthur, ele parece ser uma boa pessoa, é solteiro? Ele seria um bom partido pra você. Diego o adora, a Roberta eu sei que não agrada muito pois eu conheço a minha neta e conheço esse bloqueio que ela cria contra homens que não sejam seus avôs ou o tio. Mas eu mesma, gostei do tal Arthur, sua família também gosta dele. O que você acha? Me perdoe se eu estiver sendo muito intrometida, só quero o seu bem. - meu Deus! o Arthur, não, não, o Arthur não é a pessoa certa pra mim. Estou começando a pensar que preciso ser feliz e encontrar alguém, mas com certeza o Arthur não é esse alguém.
Lua: Obrigada pelo carinho e pela preocupação comigo querida, não to muito acostumada com essa ideia de encontrar outra pessoa, recomeçar uma vida ao lado de alguém que não seja o Guilherme, mas sei que deveria seguir em frente. Quem sabe um dia não é mesmo? Acho que preciso de mais um tempo pra amadurecer esta ideia, mas te agradeço por tudo e por se preocupar comigo.
Scarlett: Tudo bem, você é quem sabe o que deve fazer. Saiba que estaremos sempre te apoiando. Mas me diga, e o tal Arthur? Eu vi como ele olha pra você, ele é solteiro? - tentei não dizer do Arthur, mas ela insistiu.
Lua: Ele é sim. - não queria dizer muito dele.
Scarlett: Ele parece ser uma boa pessoa, gostei dele. Quem sabe não é ele que vai fazer a sua vida mudar. Se liberte querida, seja feliz, deixe o amor entrar no seu coração.
Lua: É quem sabe.. Ele é mesmo uma pessoa legal, mas não quero me preocupar com isso agora. - Scarlett não sabia o que dizia, Arthur era sim uma pessoa legal, mas não uma pessoa par mim, não para mim.
Flash Back Off'
Pov Lua Off'

Pov Arthur On'
Se um dia passou pela minha cabeça que eu mudaria e conquistaria a Lua, essa ideia está completamente suspensa da minha vida. Na quarta, eu tive a pior notícia da minha vida, e foi a partir dali que eu mais pensei na Lua. Em meio a uma desgraça que ocorreu na minha vida, eu só sabia pensar nela e na vida que eu queria ter com ela, mas que jamais teria.
Na quarta, a Pérola me ligou. Ela não foi trabalhar na segunda, nem na terça e nem na quarta. Me ligou na quarta bem cedo, e me deu a pior notícia que eu poderia receber.
GRÁVIDA! 
Pérola estava grávida e eu era o pai, fiquei tão atordoado com aquela notícia que não sabia que o que fazer. Saí de casa e fui encontrar com o Micael, ele me disse que estava na casa da Sophia e que poderia ir lá. Estava sem chão, não sabia o que fazer, Micael era o único amigo que eu confia fielmente e que poderia me dar uma palavra amiga.
Quando cheguei na casa de Sophia e vi que a Lua estava lá, naquele momento me senti mais triste e derrotado. Ela estava linda. E eu sabia que jamais ficaríamos juntos, ainda mais depois da notícia que eu recebi. Almocei com o pessoal, ainda não havia falado com Micael, e no almoço eu só tinha olhos pra Lua. Olhava para ela, lembrava de minha situação e queria morrer. Resolvi não falar nada com Micael ainda, depois do almoço dei uma desculpa para ele de que tinha algo para fazer e fui embora para casa.
Não trabalhei mais. Hoje era domingo e já fazia 4 dias que estava trancado no quarto, mal saía para comer, não atendi os telefonemas de meus amigos, não conversava com minha família direito. Não contei pra ninguém nada. Só eu e Pérola sabíamos.
O que eu mais queria, era morrer ou me livrar daquela situação, Pérola queria abortar, por mais incrível que pareça ela queria, disse que era nova demais e que sabia que jamais eu ficaria com ela por causa da criança, que a criança só ia atrapalhá-la, mas eu a proibi. Eu poderia ser um lixo humano, mas era contra o aborto. Se eu fui homem pra fazer, teria que ser homem pra criar. Por mais que esse bebê acabasse com a minha vida, eu não iria me livrar dele só pra me sentir melhor, não seria justo.
Pov Arthur Off'

1 MÊS DEPOIS...
Pov Lua On' 
Hoje meus sogros iriam embora, as crianças estavam tristes, mas assim que a vida seguia né.
Tudo correu bem neste último mês, Arthur havia sumido. Não o vi depois do almoço na casa dos meus pais e ele não havia me ligado mais. Confesso que estava preocupada com ele, ainda mais depois do que Micael havia dito. Hoje encontrei-o no banco e perguntei sobre Arthur.. Micael disse que Arthur havia sumido depois do almoço na casa de meus pais, que não atendia mais as ligações de Micael e disse também que a irmã de Arthur havia ligado pra ele desesperada ontem pois não sabia mais o que fazer, disse que o irmão estava só preso dentro do quarto, que mal comia, se recusava a  conversar e havia perdido muitos dias de trabalho e inclusive perdeu muito dinheiro, pois não entregou seus projetos que tinham para entregar.
Depois de ouvir tudo isso, fiquei preocupadíssima. Por que ele teria sumido assim? Pensei em ligar para ele, mas não sabia se essa era a coisa certa a se fazer..
Meus sogros foram embora no fim do dia, depois de muito pensar, resolvi ligar para Arthur, era umas 20:00. Liguei 3 vezes e só na 4ª vez ele atendeu.
LIGAÇÃO ON'
Arthur: Alô - ele dizia com uma voz pesada, parecia cansado ou chateado.
Lua: Oi Arthur, sou eu, Lua. Atrapalho?
Arthur: Oi Lua, não atrapalha não. Ta tudo bem? - ele continuava com a mesma voz.
Lua: Estou bem, e você, como está?
Arthur: Indo né.. - ele suspirou, respondeu, e suspirou novamente.
Lua: Liguei porque me preocupei com você, ta tudo bem mesmo? - ele suspirou
Arthur: Ah Lua, pra falar a verdade, não estou bem. Às vezes a vida nos prega algumas peças e nem tudo sai como planejado.
Lua: Arthur, você me parece muito triste. Não quer sair pra se distrair? Ou sair pra conversar?
Arthur: Não sei se devo.
Lua: Por que não? Vamos, vai fazer bem pra você. To te oferecendo um ombro amigo, se quiser desabafar, conversar, estou aqui.
Arthur: Tudo bem, eu aceito. Te pego aí 21:00, pode ser?
Lua: Pode. Então até daqui a pouco, beijos.
Arthur: Até, beijos.
LIGAÇÃO OFF'
Acho que fiz a coisa certa, ele parecia triste, oferecer-lhe um ombro amigo talvez lhe faria bem. Claro que eu sei que estava correndo o risco de ser cantada a noite toda, mas fiquei com pena dele, e não me preocupei com o que poderia acontecer, mas sim, com ele. Ele parecia precisar de um amigo, e eu seria isto para ele. Queria vê-lo bem.
Fui me arrumar, meus filhos já haviam dormido, então tava tudo certo.
Pov Lua Off'



CONTINUA.....

terça-feira, 22 de março de 2016

AVISO

Amores, não esqueci de vocês!
Ainda não me adaptei e me organizei como deveria, mas em breve volto com tudo.
Vou aproveitar o feriado e vou postar uns capítulos de todas as web's pra vocês, mas a minha programação ainda não está pronta.
Muitas pessoas têm me seguido no Instagram, me adicionado no Facebook ou no Snapchat e como eu não conheço todas, peço que entrem em contato comigo se identificando, assim eu adicionarei e seguirei de volta.
Peço desculpas mais uma vez, a vida ta cada dia mais corrida. Mas não faço promessas quando não posso cumpri-las, então aguardem mais um pouquinho.
Fiquem com Deus, amo vocês, beijoo <3

sábado, 12 de dezembro de 2015

AVISO

Boa noite gente!
Então, passou-se 1 ano desde a minha última postagem neste blog, creio eu que não há muitas pessoas visitando-o ainda.
Mas se ainda há uma alma viva que visita o blog kk venho com uma boa notícia: vou voltar a escrever!
Uma certa leitora (não vou falar o nome pois não pedi permissão para ela) me procurou através de um e-mail, pediu pra eu voltar a escrever, eu disse que iria pensar mas já estava certa de que não voltaria a escrever. Enfim, essa semana me bateu uma saudade imensa de voltar a escrever, sério, eu era uma pessoa muito mais feliz quando podia vir aqui e escrever vários capítulos para vocês. Eu amava receber comentários pedindo dedicatórias, mandando beijo e me elogiando e hoje sinto muita falta disso.
Antes de eu parar totalmente de escrever, eu vinha pouco no blog. Depois da morte do meu padrasto, há 3 anos atrás, eu fui dando paradinhas até finalmente parar de escrever. No início deste ano, eu me mudei de Minas Gerais para Santa Catarina, enfim, minha vida mudou completamente. Cidade nova, casa nova, escola nova, pessoas desconhecidas, foi difícil me acostumar, digamos que, até hoje não me acostumei. Terminei o 3º Ano com muito custo e sofrimento, afinal minha vida virou do avesso, e sigo esperando o resultado do ENEM e dos vestibulares que fiz.
Com toda certeza do mundo, eu digo que vou voltar a escrever, mesmo se eu entrar numa faculdade ou apenas ir para o cursinho pré-vestibular de Medicina no ano de 2016.
Não posso fazer mais promessas, o que eu posso dizer para vocês hoje é que eu voltarei a escrever, mas só poderei fazer uma grade de postagens, uma programação, quando eu souber o que eu farei ano que vem (faculdade ou cursinho). Provavelmente, postarei as web's à noite, mas vou estabelecer uma programação completa e divulgarei aqui em fevereiro.
Sim, fevereiro. Somente em fevereiro voltarei a escrever, porque essa semana estou viajando para Minas, volto em janeiro mas vou curtir o resto das férias aqui antes de iniciar os estudos e as postagens. Mas eu garanto para vocês gente, dessa vez é sério, voltarei a escrever MESMO.
Não sei se tem muitas pessoas entrando aqui direto, mas peço à essas pessoas duas coisas:
1º: Não desistam de mim, eu voltarei a escrever.
2º: Conto com a ajuda de vocês para ajudar a divulgar o blog novamente. Se souberem de alguém que lia aqui e não entra mais porque eu sumi, me ajudem a informá-las que eu voltarei.

Bom gente, acho que é isso.. 
Qualquer dúvida, comentem aqui no blog que eu respondo. Ou também podem me contatar pelo E-mail, Instagram, Facebook, Twitter e até mesmo WhatsApp ou Snapchat gente, vou deixar tudo aqui embaixo. Tenho algumas leitoras nas redes sociais e não me importo, sempre que sou contatada, converso com elas e adoraria conversar com todas vocês <3
Me desculpem pelo sumiço, vocês são com uma família pra mim e tenho um carinho enorme por vocês. Obrigada por tudo até aqui!

E-mail: marcela4425@hotmail.com
Instagram: marcellaoliiveiira
Twitter: marcellavmelo
WhatsApp: (048) 9848-4719
Snapchat: marcellavmelo

Fiquem com Deus, amo vocês <3

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Web Novela - ''Medo de Amar 2ª Temporada'' 19º CAPÍTULO

 
19º Capítulo - Roberta e Diego discutem no hospital

Pov Roberta On'
Estava super feliz pela Carlinha, passamos algum tempo falando sobre a gravidez dela, eu estava até melhorando, até que a Michelle chegou desesperada no meu quarto.
Roberta: Michelle, fale logo, você está me deixando assustada.
Michelle: É a Lua. - a cara dela não estava nada boa e ela tremia.
Roberta: O que tem a Lua? 
Michelle: Eu ouvi um barulho vindo daqui de cima e quando cheguei.. - interrompi ela.
Roberta: Anda Michelle, sem rodeios, fale logo o que aconteceu com a minha filha. - eu me levantei da cama e fui em direção a porta.
Michelle: Ela está caída no corredor. 
Roberta: Ah meu Deus, só essa que me faltava. - fui correndo para o banheiro e vi ela caída no corredor, olhei sua pulsação e ela estava fraca.
Roberta: Minha filha, acorda. Acorda pelo amor de Deus, Lua. - eu sacudi ela e ela não acordava, Michelle e Carla chegaram.
Carla: Eu vou ligar para o Diego.
Roberta: Não, não liga. Eu vou esperar ela acordar e depois você liga, se o Diego chegar aqui, só vai me deixar mais nervosa, e deixar ela nervosa também.
Michelle foi até o quarto dela e voltou correndo.
Michelle: Dona Lua, acho que devemos levar ela para o hospital, olha o que eu encontrei. - ela me mostrou uma cartela de remédios para dormir, faltava uns 8 comprimidos na cartela. Eu nem sabia que a Lua tinha remédios daquele tipo, ela não tomava esse tipo de remédios, só tomava os seus remédios para enxaqueca.
Roberta: Não acredito que a Lua fez isso, Michelle chama o Jorge (motorista) para me ajudar a colocar a Lua no carro, preciso levar ela para o hospital agora.
Michelle: Sim senhora. - ela foi rápido chamar o Jorge.
Roberta: Ô Carlinha, por que ela foi fazer isso comigo? - Carla se abaixou até nós.
Carla: Calma Roh, ela vai ficar bem.

2 HORAS DEPOIS...

Estava no hospital, o médico atendeu a Lua, e com exames percebeu que ela havia tomado uma grande dose de remédios, mandou fazer uma limpeza intestinal e disse que ela logo ficaria bem. Eu estava sentada em uma cadeira do lado da cama da Lua e a Carlinha estava sentada no sofá do quarto, até que alguém bateu na porta, ela foi abrir.
Diego: Oi Carla! Cadê minha filha? - eles se abraçaram
Carla: Entra. - ele entrou.
Carla: Roh, eu já vou, qualquer coisa você me liga ta ? - eu apenas balancei a cabeça e ela me abraçou.
Carla: Fica bem! E Diego, me liga depois, preciso conversar com você.
Diego: Ta bom Carlinha! - ela abraçou ele e logo em seguida foi embora.
Diego: Como ela está ? - ele segurou a mão de Lua, que ainda dormia.
Roberta: Bem, o pior já passou, e como sempre, você não estava lá.
Diego: Roberta, eu não vim aqui para brigar.
Roberta: Nem eu, e nem quero. Quem sempre começa é você, eu to calada.
Diego: Ela vai ficar bem ? - ele colocou sua mão em cima da minha, eu tirei minha mão e me levantei.
Roberta: Vai dormir umas horas, e depois acordará bem, segundo o médico. 
Diego: Roberta, a gente precisa conversar.
Roberta: Não, eu não quero papo com você. Olha pra sua filha Diego, olha pra ela, ela só fez isso tudo por sua causa, você tem que parar de pensar só em si mesmo e no seu trabalho e começar a pensar mais nos seus filhos, eles precisam de você.
Diego: Ela não pode namorar o primo dela.
Roberta: A Alice não é minha irmã de sangue.
Diego: Mas eles foram criados juntos, como se fossem primos e ISSO NÃO VAI ACONTECER.
Roberta: Não grita comigo! Não tenho culpa de você ser cabeça dura e nós não aguentamos mais você assim.
Diego: Eu vou pedir a guarda dos meus filhos.
Roberta: Já disse que pode pedir, você não vai ganhar. E mesmo se ganhasse, não teria o amor deles, você nunca está presente nos momentos em que eles precisam de você, e quando está presente, é com 2 ou mais horas de atraso, como hoje.
Diego: Eu estava ocupado. - eu ri ironica.
Roberta: Você sempre está.
Diego: Sou um médico, sou um homem ocupado Roberta, eles tem que entender isso.   
Roberta: Eu também sou médica, ás vezes saio de madrugada para atender meus pacientes, sou uma mulher muito mais ocupada que você, ninguém te procura de madrugada para realizar uma cirurgia plástica, mas mães desesperadas com suas crianças doentes estão sempre atrás de mim de madrugada, e nem por isso estou longe dos meus filhos. Você só ta fazendo eles te odiarem.
Diego: O Diego não me odeia.
Roberta: Não te odeia porque você vive babando ele, tudo para você é o Diego, sai com ele quase todos os dias, já as meninas...
Diego: A Mel e a Lua também não me odeiam.
Roberta: A Lua poderia até não te odiar, se você não tivesse destruído o namoro dela. A Mel não deve te odiar, mas também não sente que você é o pai dela, você não sai com essas meninas, quando elas vão para a sua casa, ficam presas dentro de casa sem fazer nada enquanto você e Diego se divertem. 
Diego: Eu não me lembro de ter te pedido filhas mulheres. - quando ele disse isso, meus olhos se encheram de lágrimas e eu não suportei.
Roberta: VOCÊ ESTÁ SE TORNANDO UM MONSTRO! VOCÊ NÃO É O CARA PELO QUAL EU ME APAIXONEI ANOS ATRÁS! - peguei minha bolsa e fui até a porta.
Diego: Roberta, espera.
Roberta: ESQUECE QUE EU EXISTO DIEGO, ESQUECE. - saí do quarto e ele ficou lá.
Pov Roberta Off'




CONTINUA.............. 
Oi gente!
Bom, como eu disse, não vou postar web todos os dias e nem prometo quando postarei.. 
Infelizmente minha vida está uma bagunça, que só piora cada dia mais, não exclui o blog ainda porque ainda sinto muito carinho e amor por vocês. Queria muito que tudo se acertasse e eu pudesse postar vários capítulos para vocês sempre :(
Sinto muita saudade dos recadinhos fofos que vocês deixavam para mim :(
Não se esqueçam de mim! Amo vocês minhas leitoras lindas <3

domingo, 5 de outubro de 2014

Web Novela - ''Seus Filhos, Meus Filhos, Nossos Filhos'' 35º CAPÍTULO

 

Pov Lua On'
Entrei em casa meio tonta pelo que aconteceu.
Taaa, não foi um beijo de verdade, mas...........................
CHEGA LUA! VOCÊ NÃO PODE PENSAR NISSO, NÃO PODE E NEM DEVE!
Balancei a cabeça e subi para o meu quarto, na esperança de esquecer tudo aquilo, fui tomar um banho bem quente, depois me vesti e me deitei na cama.
Estava pensando na vida, apenas com o abajur ligado, era impossível não lembrar de tudo aquilo... mas admito que estava quase caindo de sono quando meu celular tocou, peguei ele e vi o número, era Scarlett... admito também que pensei que fosse o Arthur, mas deixa pra lá, tenho que atender.
LIGAÇÃO ON'
Lua: Scarlet?
Scarlett: Oi Lua, tudo bem ? Desculpa te incomodar tão tarde assim, te acordei?
Lua: Eu to bem sim, graças a Deus.. e vocês aí ? Tudo bem querida, eu já estava acordada. Vocês vem amanhã mesmo né ?
Scarlett: Estamos bem também, graças a Deus! Sim, é para isso mesmo que estou ligando. Está marcado para chegarmos no aeroporto às 16:00(4:00).
Lua: Ah, que bom que você ligou para me avisar.. Estarei no aeroporto às 4 para buscar vocês.
Scarlett: Não querida, não precisa disso, nós pegamos um táxi.
Lua: Claro que não.. faço questão de buscá-los no aeroporto e trazê-los até a minha casa.
Scarlett: Sabe Lua, eu e Robert conversamos e achamos melhor ficar em um hotel. Não queremos dar trabalho, e você tem a sua vida né.
Lua: Ora essa, eu não permito vocês ficarem em outro local senão em minha casa.. afinal, ela é a casa de vocês também. Não irão dar trabalho e nem me atrapalhar, e outra coisa, as crianças ficarão tristes se não ficarem aqui.
Scarlett: Tudo bem, tudo bem. Ficaremos aí então. Agora irei desligar, já é tarde e você precisa descansar. Mande beijo para as crianças e um beijo para você também. Boa noite minha querida, nós te amamos. Fique com Deus e até amanhã.
Lua: Mande beijos para todos aí. Boa noite e durma com Deus você também, nós também amamos vocês. Beijos e até amanhã querida.
LIGAÇÃO OFF'

Assim que desliguei a chamada, apaguei o abajur, eu precisava descansar. Mas antes que eu fechasse os olhos, meu celular chamou mais uma vez.
Dessa vez, era o Arthur.....................................................................................................................
Juro que pensei duas vezes em atender ou não, mas atendi.

LIGAÇÃO ON'
Lua: Oi
Arthur: Te acordei? Me desculpa, é que.. - eu interrompi ele
Lua: Sem desespero Arthur - nós rimos
Arthur: É que eu pensei que estivesse dormindo.. mas eu não podia deixar de ligar.
Lua: Tudo bem, eu não estava dormindo.
Arthur: Que bom! Eu liguei para te agradecer pela ótima companhia que me fez hoje. - ele foi um fofo, admito.
Lua: Ah Arthur, não precisa agradecer .. eu é que tenho que te agradecer, me fez bem sair, tem tanto tempo que não sei o que é sair e me divertir.
Arthur: Fico muito feliz em saber que te fiz feliz. Então já que você ficou feliz e eu também, podemos sair mais vezes. - silêncio........................

 
Arthur: Lua..... - ele falou baixinho, quase um sussurro.
Lua: Oi.
Arthur: Eu sei que você não quer ficar com ninguém, que ainda ama seu marido, e que não me acha o cara ideal nem para ser seu amigo, mas eu to disposto a mudar se você quiser... - silêncio novamente, fiquei sem palavras.
Arthur: Lua?
Arthur: Lua?
Arthur: Ah droga, fiz besteira de novo né..
Arthur: Lua?
Arthur: Lua? Ah, droga, desligou.
Lua: Arthur, eu ainda estou aqui.
Arthur: Me desculpa, eu não devia ter dito isso, eu juro que não vou te incomodar mais.
Lua: Calma Arthur.. ta tudo bem. Eu só não tava pronta para ouvir uma coisa assim sabe ? Me desculpe você.
Arthur: Eu sou um idiota, um palhaço, um imbecil mesmo, me desculpa.
Lua: Não Arthur, você não é.
Arthur: Sou sim, sou o patinho feio da vida mesmo.. deixa Lua, esquece tudo que eu disse, você realmente não me merece nem como amigo. Você merece pessoas melhores na sua vida. Vou desligar, boa noite Lu.
Lua: Calma Arthur.. eu já disse que ta tudo bem.. não fala assim, você não é o patinho feio da vida, você tem defeitos, assim como eu também tenho, todos tem defeitos. Calma, eu não disse nada e eu não vou esquecer o que você disse. - EU FALEI ISSO MESMO? LUA MARIA, SE CONTROLE.
Arthur: Jura? Ta tudo bem mesmo?
Lua: Ta sim Arthur.. eu só não tava preparada para ouvir isso.. será que dá pra gente conversar sobre isso outro dia? Eu to cansada e amanhã minha sogra chega.
Arthur: Ta bom, outro dia a gente conversa. Boa noite Lu, dorme com Deus e pensa no que eu disse... amanhã a noite eu te ligo para saber como foi seu dia.
Lua: Boa noite! Dorme com Deus também.. e eu juro que vou pensar. Beijos.
Arthur: Beijos Lu.
LIGAÇÃO OFF'

Será que agora eu posso dormir? Não quero nem pensar no que eu ouvi, só dormir. EU PRECISO DORMIR kk'
Amanhã eu penso nisso tudo, chega, chega, chegaaaa.. vamos dormir dona Lua Maria!
Fechei os olhos, e apaguei.
Pov Lua Off'




CONTINUA...................................

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Web Novela - ''Medo de Amar 2ª Temporada'' 18º CAPÍTULO

 
18º Capítulo - Carla está grávida novamente

Pov Roberta On'
A única coisa que eu queria nesse momento é sumir, e ir ao salão de beleza é uma ótima opção pra sumir por algumas horas. Estava de cabeça cheia...........Diego não larga do meu pé desde que eu me separei dele, me liga todos os dias querendo voltar, meus filhos estão me dando dores de cabeça demais e o Diego agora joga a culpa toda em mim também, ESTOU FARTA DISSO TUDO! Deus me ajude!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Depois de passar horas no salão, passei na casa da Carla pra pegar a Lua. Carla percebeu que eu estava bem cansada e disse que iria até a minha casa a tarde para conversarmos, e eu agradeci mentalmente a Deus por aquilo, eu realmente precisava de alguém para conversar e desabafar.. não podia falar com a Alice porque ela estava na mesma situação que eu, então a Carla seria a melhor opção.

No caminho para casa..........
Lua: Mãe, no celular você disse que precisava conversar comigo, o que é ?
Roberta: Em casa conversamos filha.
Lua: É o meu pai?
Roberta: Também - eu suspirei.
Lua: Ah mãe, eu to cansada do meu pai te culpando por tudo. Eu amo o Arthur, ele me ama e a culpa não é sua. 
Roberta: Você conhece seu pai né Lua, ele é..- ela me interrompeu.
Lua: Um chato, idiota, que não sabe viver a vida, que perdeu a mulher mais linda e especial do mundo por bobeira.
Roberta: Chega Lua, em casa a gente conversa ou eu vou acabar ... - antes que eu terminasse a frase, bati meu carro em um carro e acabei provocando um engavetamento no enorme trânsito que ali se encontrava.
Roberta: Droga!


4 HORAS DEPOIS...


Sábado - 15:30 


Pov Roberta On'
Depois daquele incidente, fiquei presa 3 horas esperando polícia, perícia e blá blá blá. Graças a Deus ninguém se feriu, todos os carros tinham seguro, e ta tudo bem. Quando chegamos em casa nem deu tempo de conversar com a Lua, ela subiu direto para o quarto e eu estava exausta. 
Cheguei no meu quarto, deitei na cama e tentei descansar, mas não conseguia dormir e nem me sentindo muito bem. Lá pelas 3 e meia da tarde, Michelle me ligou e disse que a Carla havia chegado, eu pedi pra mandá-la subir até o meu quarto, e logo ela chegou.
TOC.. TOC.. TOC..

Roberta: Pode entrar Carlinha! - me sentei na cama e ela abriu a porta, fechando-a logo em seguida.
Roberta: Desculpa não te receber lá na sala, você nem imagina o que aconteceu.
Carla: Ai amiga, você ta bem? O que aconteceu? - ela se sentou ao meu lado.
Roberta: No caminho para casa, bati meu carro em outro carro, provoquei o maior engarrafamento. E não, não estou bem.
Carla: Sério? To chocada! Mas ta todo mundo bem né ? Alguém se feriu?
Roberta: Graças a Deus não, ficou tudo bem. 
Carla: E o seu carro?
Roberta: Amassou bastante, mas já liguei pro seguro, eles buscaram o carro lá no local e deixaram outro carro comigo.
Carla: Entendi.. Olha minha amiga, não sei o que está acontecendo direito na sua vida, ou no seu trabalho, ou na sua casa. Mas pela sua cara, vejo que tem algo ruim acontecendo, ou já aconteceu. Você parece cansada. O que ta acontecendo Roh? - ela pegou na minha mão.
Roberta: Você me conhece muito bem né Carlinha?! Realmente estou muito cansada, e as coisas vão de mal a pior. No meu consultório ta tudo certo, já na minha vida e na minha casa, as coisas estão fora do lugar.
Carla: Como assim? É o Diego?
Roberta: O Diego sempre ficou no meu pé desde que terminamos né Carlinha? Mas de uns tempos pra cá, quando as crianças foram crescendo mais, ele cobra muito de mim e não faz nada por eles, só chega aqui em casa pra brigar com eles e acaba brigando comigo também. Essa semana ele descobriu que a Lua e o Arthur estavam namorando, ficando, sei lá.. E essa casa quase caiu em cima de mim, para ele tudo é minha culpa e eu estou farta.
Carla: Ah meu Deus! E você ainda gosta dele Roh?
Roberta: Para te falar a verdade, amo o Diego ainda, não tem como esquecê-lo, ele foi meu primeiro e sempre será.. O Binho não foi nada.. Porém, não posso ficar com uma pessoa que me trata e me julga como ele está tratando e julgando ultimamente. Juro para você que estava pensando muito em voltar para ele, mas agora eu desisti de vez, não dá mais.
Carla: Ai amiga, que difícil !! Eu vou conversar com ele.
Roberta: Não, não faz isso, ele vai me culpar por isso também. Vai achar que eu te mandei atrás dele, melhor deixar pra lá. Eu me entendo com ele.
Carla: Não Roh, isso não pode ficar assim. Eu sou melhor amiga dele, apesar dos anos passarem e a gente se afastar e não ser como éramos antes na época da escola, mas eu sempre serei amiga dele, e ele sempre me ouve Roh. Agora quanto a você, eu tenho uma solução.
Roberta: Não faz isso Carlinha, ele vai - ela me interrompeu
Carla: Eu vou conversar com ele e pronto, e você fica calada.
Roberta: Tudo bem, tudo bem, você sabe o que faz... Mas me diga, qual a sua solução?
Carla: Você está cansada, exausta e eu sei do que você precisa. - ela sorriu de um jeito diferente.
Roberta: Melzinha, eu não vou afundar em bebida porque nunca fui de beber muito. E nem venha me dizer que eu preciso de homem, porque eu também não preciso.
Carla: Calma Roh - ela gargalhou
Carla: Você precisa de umas férias.
Roberta: Sem chance! Não tenho tempo, tenho muito trabalho e muitos problemas. 
Carla: E é por isso mesmo que você vai viajar. Eu cuido de tudo, arrumo uma pediatra ótima para ficar no seu lugar e morarei na sua casa com o Tomás e o Chay até você voltar.
Roberta: Claro que não né Carlinha... não precisa fazer isso. Eu tiro férias quando der.
Carla: Nada disso, está decidido! Segunda-feira cedo eu ligarei para o aeroporto e separarei sua passagem para o Los Angeles, você vai passar pelo menos 15 dias na casa que o pai do Chay deixou para ele. Só não mando você para Paris porque aquela casa sua deve te fazer lembrar de muitas coisas.
Roberta: Casa minha não, casa do Diego. E não precisa Carlinha, eu fico em um hotel.
Carla: Claro que não! Está decidido Roh, você vai semana que vem para Los Angeles, e fim de papo. Quero ver você voltar muito melhor do que está em....
Roberta: Ai Carlinha, só você mesmo. - eu abracei ela.
Roberta: Obrigada por tudo!
Carla: Não precisa agradecer, você é como uma irmã para mim. 
Carla: Agora chega de papo.. preciso te contar uma coisa. - ela sorriu e os olhos dela brilharam, eu fiquei curiosa.
Roberta: Que coisa? - estava muito curiosa, e ela pegou minha mão e colocou na barriga dela, eu abri a boca, surpresa!!!
Roberta: É sério isso? - eu estava muito feliz.
Carla: Sim, você será titia mais uma vez.  
Pov Roberta Off'

Pov Lua On'
Depois de tantos problemas.. término, briga com meus pais, batida de carro, o que me restava era me trancar dentro do quarto e não sair nunca mais.
Eu estou cansada de viver, cansada.. se eu não existisse, nada disso estaria acontecendo. Meus pais viveriam em paz se eu não existisse.
Olhei para minha caixinha de remédios do lado da minha cama e estava decidida a fazer uma coisa. Tomei 8 comprimidos para dormir e em menos de 10 minutos, já sentia minha cabeça rodar, me levantei para ir ao banheiro e não consegui chegar até lá, tudo escureceu e eu caí.
Pov Lua Off'




CONTINUA.....