quinta-feira, 12 de abril de 2012

Web Novela - ''Medo De Amar'' 152º CAPÍTULO


152º Capítulo - Roberta e Diego fazem as pazes
Roberta: Nossa! Eles são.. são lindos! - ela sorri Muito obrigada pessoal! Eu amei todos os presentes
Diego: A Roberta tem razão, são todos lindos! Muito obrigada gente!
Carla: Nossa! Que bom que gostou Roh, achei que você ia achar ruim porque o andador e a banheira são rosas
Roberta: Não imagina, eu adorei, e os ursinhos e as bonecas então, eu quero pra mim Marcinha - eles riem 
Diego: Bom pessoal, obrigada mesmo!
Todos: De nada! - eles ficam lá conversando até tarde.
Roberta: Diego, eu tô cansada, vamos pra casa ?
Diego: Vamos, claro. Pessoal, a gente já vai indo
Eva: Por que ? Fiquem mais
Diego: A Roberta tá bem cansada, então, a gente já vai, e também, tá tarde. 
Eva: Tudo bem, os presentes maiores, eu peço pros meus motoristas levarem amanhã, aí vocês levam as bolsas, os ursos e as bonecas.
Diego: Ok, pessoal, boa noite, tchau
Roberta: Tchau gente, boa noite, beijo 
Todos: Tchau - Roberta e Diego vão pro carro, Diego deixa Roberta no carro, pega os presentes que ele ia levar, volta pro carro, coloca no carro, e os dois vão pra casa, depois de uns minutos, eles chegam em casa, durante o caminho, eles não falaram nenhuma palavra, Diego estaciona o carro, Roberta sai e entra em casa, ele pega os presentes e entra também, ela vai pro quarto dos dois, e ele vai pro quarto da Lua, deixar os presentes lá, ele deixa tudo lá, e vai pro seu quarto, ele encontra Roberta sentada na cama olhando pro chão e chorando, ele se aproxima dela e se senta ao lado dela.
Diego: Roberta, tá tudo bem ?
Roberta: Não, e você sabe que não tá.
Diego: Roberta, a gente não precisa disso, a gente não precisa ficar brigando por coisas bobas, a gente não precisa ficar com raiva um do outro, nós somos um casal feliz, teremos uma filha em menos de 2 meses, e você acha que a gente precisa de coisas pra deixar a gente chateado ? Não precisamos, isso, vai acabar deixando eu e você cada vez mais longes um do outro, e eu não quero isso, de jeito nenhum, tanta coisa que a gente teve que passar, e estamos aqui firmes e fortes, não vai ser qualquer briguinha que vai me fazer deixar de te amar. Ei - ele puxa o rosto dela, fazendo ela olhar pra ele não chora, eu te amo, muito!
Roberta: Não, a gente não precisa, Dih, me desculpa ? 
Diego: Desculpo só se você me desculpar
Roberta: Eu também te desculpo, e também te amo muito! - ela sorri
Diego: Isso aí, é assim que eu gosto de te ver, sorrindo! - ele limpa as lágrimas dela
Roberta: Dih, agora tá tudo bem entre a gente ?
Diego: Claro meu anjo 
Roberta: Então me dá um beijo ?
Diego: Até 1.000.000 - ele puxa ela, e lhe dá um beijo carinhoso e cheio de saudades, ele vai deitando ela bem devagar, e com um pouco de dificuldade, por causa da barriga beem grande dela, ela tira a blusa dele rápido, ele demora, mais tira o vestido dela, ela estava com uma lingerie vermelho sangue, ele começa a dar beijos no pescoço dela, e ela arranhava as costas dele, ela dava leves gemidinhos, Diego desceu os beijos para os seios dela, ele tirou o sutiã dela e jogou longe, os seios dela estavam bem maiores, por causa da gravidez, e ele adorava, ele mordia os biquinhos dos seios dela, já rígidos, e ela gemia baixinho, ela começou a brincar com o cós da calça dele, ela desabotoou os botões da calça dele, e enfiou sua mão dentro da calça dele, ela começou a massagear o membro dele, ainda por cima da cueca, e ele gemia baixinho no ouvido dela, fazendo ela gemer também, depois, ela enfiou a mão dentro da cueca box dele, e apertou o membro dele, ele gemeu mais alto, e ela ficou massageando o membro dele, enquanto ele, chupava os seios dela, depois de um tempinho, ele gozou na mão dela, ela tirou a mão da cueca dele e lambeu os dedos.
Roberta: Delícia - ela sorriu safada, Diego desceu a boca do seio de Roberta até a barriga, onde ele chupou deixando vermelhinho, suas mãos acariciavam as coxas dela, então ele abriu as pernas dela e ficou entre elas, focando os seus olhos ardendo em desejo na intimidade dela, ele desceu a boca até ela onde deu vários beijinhos.
Diego: Perfeita, do jeito que eu gosto - ele sussurrou e ela gemeu, então ele começou a chupar a intimidade dela, ela já começava a perder o juízo, ela levou as suas mãos até seus seios e começou a acariciá-los, apertando e gemendo, a língua umida e quente de Diego estava roçando no clítoris dela, ela fechou seus olhos deixando que as sensações de prazer que tomassem o corpo dela e multiplicassem o desejo de ter o membro dele dentro dela, ela rebolou seu quadril na boca dele, os dedos dele brincavam na virilha dela até tocarem o ponto de prazer dela, ele abriu os lábios da intimidade dela e ela pode sentir a língua dele penetrá-la. Ela estava enlouquecendo, gemia mais alto a cada passada de língua, a cada investida, a cada toque que ele dava nela. Ele estava sendo deliciosamente perfeito. O corpo dela arrepiava e sentia a cada segundo um frio subir pela sua barriga e sair como gemido pelos seus lábios, Diego investiu no clítoris dela e então ela gozou, gemendo, apertando seus olhos afim de se conter.
Diego: Amor, fica de quatro - ele diz OFEGANTE
Roberta: Por que ?
Diego: Porque vai ser melhor, por causa da barriga
Roberta: Ok - ela fica de quatro e ele enfia tudo de uma vez na intimidade dela, ela estava mais do que molhada, ele foi metendo cada vez mais forte, os dois estavam em um ritmo muito rápido, ficaram naquele vai e vem, e depois de um tempo, eles gozaram juntos e caíram na cama, deitados, suados e cansados.
Diego puxou Roberta, deitando a em seu peito, e os dois acabaram dormindo.

CONTINUA...

Nenhum comentário: