quarta-feira, 25 de abril de 2012

Web Novela - ''Medo De Amar'' 166º CAPÍTULO


166º Capítulo - Noite de Roberta&Diego
Diego, Roberta e Lua foram pra um restaurante árabe.
Eles chegaram, se sentaram em uma mesa VIP, conversaram e comeram.
Entrada - Hommus bi tahine (Pasta de Grão de Bico com Tahine) + Vinho Concha Y Toro
Prato Principal - Mehchi wara'h malfouf (Charuto) + Vinho Vale da Mina
Sobremesa - Hallawi (Doce de Gergelim)
Depois de comerem, Diego pagou a conta e eles voltaram pra casa, pois Lua já tinha dormido e estava tarde.
Eles chegaram em casa, Diego subiu pro quarto de Lua junto com Roberta, eles deixaram Lua no berço e foram pro quarto deles.
Eles chegaram no quarto deles...
Roberta: Adorei aquele restaurante, a gente podia ir lá mais vezes - ela disse tirando os sapatos e as jóias
Diego: É, você tem razão - ele tirou a camisa, eles foram pro closet, e se vestiram pra dormir.
Diego: Tá com frio amor ? 
Roberta: Um pouco
Diego: Ah, pode se preparar que você vai ficar com calor, logo logo - ele se aproximou dela
Roberta: Amor, eu tô cansadinha
Diego: Relaxa amor Ele beijou ela, e já foi deitando ela, logo o ''pijama'' dela estava molhado de tesão por ele. E ele já estava com o membro duro, ela desceu a mão e ficou massageando ele. Ela sabia massagear, e ele ficou louco, pegou ela e prendeu de jeito na cama, beijando todo o corpo dela, ele foi tirando aquele ''pijaminha'', e deixou ela nua a mercê dos desejos dele, ela sorriu safada, ele foi beijando o pescoço, os ombros, os seios, a barriga, a virilha, chegou na intimidade dela e ficou somente passando a língua, sem penetrar nem massagear somente lambendo.
Roberta: Diego por favorela se mexeu na cama.
Diego: Calma Roberta , calma - ele continuou naquele ritmo, só pra provocar ela. Ela se mexia querendo acelerar o processo, então com um dedo ele começou a massageá-la, enfiando a língua nela, bem lentamente.
Roberta: Isso é...lentamente prazeroso - ela falou ofegante e MUITO angustiante Diego. - ele riu, mas continuou com aquilo, então ele começou a chupar devagar a intimidade dela, e enfiou um dedo nela, ficou colocando e tirando ele de lá, sem força nem rapidez, enquanto degustava da intimidade dela, como se fosse uma bala. Ela segurou a cabeça dele, apertando ele contra ela. Ele adorava ela assim.
Roberta: Diego por favor  - ela gemeu e e
le começou a massagear o seio dela, e a chupar o biquinho, então ela sentiu finalmente ele, ele enfiou o pau dele bem lentamente e deixou ele ali, sem se mexer, ela quase gozou só de sentir ele dentro dela, ele falava sacanagens no ouvido dela, ela ficou desesperada e começou a rebolar, era bom, mais nada comparado a ele metendo nela. A cada rebolada ele ficava mais duro, ele não se mexeu, deixou ela lá, se torturando.
Roberta: Diego , agora seria uma boa hora!ela falou angustiada .
Diego: Boa hora para? ele tinha que ouvir.
Roberta: Pra você se mexer.
Diego: Assim ele deu uma bombada só e parou.
Roberta: DIEGO MALDONADO ME FODE AGORA, ou juro que te CAPO ela falou irritada, e gemendo.
Diego: 
Você manda. Então ele comecei a se mexer, enfiava nela até o fundo e tirava, rebolava, socava forte, alternava bem, sempre movimentos diferentes, ela gemia e arranhava as costas dele, então ele tirou todo o seu membro pra fora, e colocou só a cabecinha na entrada dela, ela puxou ele fazendo ele enfiar tudo de uma vez, e ela gritou de tesão.
Roberta: Diego , vo...você me mataela falou ofegante.
Diego: Boa noite Roberta - ele riu e a beijou, ele foi
 bombando bem forte, e rápido, até eles gozarem juntos. Ele desceu e chupou ela, enfiando a língua, e apertando sua intimidade, ela tremeu novamente e gozou. Ele a beijou de novo.
Roberta: Boa noite Diego - ela sorriu e abraçou ele, e então os dois dormiram profundamente.

CONTINUA...

Nenhum comentário: