quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Web Novela - ''Destinos Cruzados'' 21º CAPÍTULO


14 de janeiro - 07:30

Pov Lua On'
Acordei bem cedo, me levantei, fui até o banheiro, fiz minhas higienes matinais e logo depois fui tomar banho. Hoje eu iria ao hospital ver como o Arthur estava e iria conversar com ele, estava super ansiosa !
Depois de tomar um delicioso e longo banho, saí do banheiro, fui até o closet, me sequei e me vesti.
Saí do closet e depois do meu quarto, desci as escadas, fui tomar meu café e encontrei na mesa do café, minha irmã.
Lua: Bom dia flor do dia ! - eu me sentei na cadeira
Sophia: Bom dia minha linda ! Nossa, essa animação toda é para conversar com o Arthur ? 
Lua: Não, hoje eu só acordei feliz.
Sophia: Sério ?
Lua: Muito sério. Acho que hoje vai ser um dia bom pra mim. - peguei algumas uvas para comer.
Sophia: Posso saber o por que ?
Lua: Ah, nem eu sei direito.. só estou sentindo que meu dia será bom - comecei a comer as uvas.
Sophia: Ai, que bom maninha! Dormiu bem ?
Lua: Dormi e você ?
Sophia: Otimamente bem. 
Lua: Nossa! Entrou algum namorado seu aqui em casa enquanto eu dormi ? - eu estava zoando ela.
Sophia: Claro que não! Você sabe que eu não tenho namorado e não sou dessas coisas.. 
Lua: Ah sei.. - eu ri dela.
Lua: Então o por que de tanta felicidade também ?
Sophia: Ontem eu conversei com ele
Lua: Ele quem ? - eu disse colocando suco de laranja no meu copo.
Sophia: Jura que você não sabe ?
Lua: Juro.. quem ? - eu bebi um gole de suco.
Sophia: Nossa! Hoje o seu dia vai ser bom mas você tá muito desligada viu... Eu conversei com o Micael. - eu me engasguei com o suco e comecei a rir dela.
Lua: Já estão assim ? Nossa, quanto amor !
Sophia: Assim como ? Nós somos apenas amigos.. quer dizer, nem amigos nós somos.
Lua: Se você diz. - eu ri novamente dela
Sophia: Dá pra parar ?
Lua: Claro, minha irmãzinha linda. - ela me olhou furiosa e eu mandei um beijo no ar para ela e continuamos tomando nosso café da manhã caladas, até que a Melzinha apareceu.
Mel: Bom dia cunhadinhas! - ela se sentou na cadeira
Lua: Bom dia Melzinha!
Sophia: Bom dia!
Mel: Lu, você vai hoje lá conversar com o Arthur não vai ? 
Lua: Vou sim, por que ?
Mel: Você quer que eu te leve lá ?
Sophia: EU VOU LEVAR A MINHA IRMÃ.
Mel: Ok né.. vou subir, depois eu tomo café com o Chay, o clima tá meio pesado aqui. - ela se levantou e se retirou, eu fiquei olhando para a Sophia, irritada.
Sophia: iii Lua, o que foi ? - ela percebeu que eu estava olhando para ela.
Lua: Não precisava ter gritado com ela Sophia, tudo bem que você tem ciúmes de mim com ela, mas ela te trata com educação e você devia ao menos retribuir.
Sophia: Vai ficar defendendo ela o tempo todo agora ?
Lua: Se você continuar assim, vou.
Sophia: Ai Lua, não enche também.
Lua: Ok, pode deixar que eu não vou te encher Sophia. - eu me levantei e também me retirei, e a Sophia ficou lá sozinha.

Resolvi que não iria mais com a Sophia, saí da mesa do café da manhã e fui até o meu motorista, já tinha tomado café mesmo, então resolvi sair logo de casa.
Lua: Bom dia Rogério!
Rogério: Bom dia dona Lua!
Lua: Me leva ao hospital Sírio-Libanês, por favor.
Rogério: Claro dona Lua. - ele abriu a porta do carro para mim, eu entrei e ele fechou a porta, depois deu a volta, entrou no carro e me levou até o hospital.

Ao chegar no hospital, ele estacionou na porta, saiu do carro, abriu a porta para mim, e eu saí do carro.
Lua: Muito obrigada Rogério!
Rogério: De nada dona Lua! A senhorita quer que eu a espere aqui para levá-la novamente para casa ?
Lua: Não precisa, pode voltar para casa, qualquer coisa eu te ligo.
Rogério: Tudo bem dona Lua, até mais.
Lua: Até. - ele voltou para o carro, e foi embora e já eu, entrei no hospital e fui até a recepção perguntar sobre o Arthur, e a recepcionista disse que chamaria o Dr. Giovanni.

Me sentei e aguardei o Dr. por alguns minutos, até que ele apareceu.
Dr. Giovanni: Bom dia dona Lua!
Lua: Bom dia doutor! Tudo bem ?
Dr. Giovanni: Estou bem e a senhorita ?
Lua: Igualmente.
Dr. Giovanni: Veio conversar com o Arthur não é mesmo ?
Lua: Sim, ele está acordado ?
Dr. Giovanni: Sim.
Lua: E ele está bem doutor ?
Dr. Giovanni: Sim.
Lua: Bom, então eu já posso ir conversar com ele ?
Dr. Giovanni: Pode, claro. Me acompanhe. - eu e o Dr. fomos até o quarto onde o Arthur estava. Eu estava super ansiosa e também com um pouquinho de medo, afinal, ontem ele me tratou super mal, chegamos ao quarto dele, o Dr. entrou e logo saiu, dizendo que eu já poderia entrar, e que ele me aguardava, eu agradeci o Dr. e ele se retirou, eu abri a porta e me deparei com ele lá, deitado naquela cama de hospital, e novamente aquilo mexeu comigo, que desastre meu Deus!

Fechei a porta e permaneci calada perto da porta, estava esperando uma reação dele afinal, ele que desejava falar comigo, ele demorou um pouco, mas se manifestou.
Arthur: Bom dia Lua ! 
Lua: Bom dia Arthur! - eu me aproximei dele
Arthur: Tudo bem com você ? - ele estava me tratando bem o.O será que ele se arrependeu do que falou ontem ?
Lua: Estou bem e você ?
Arthur: Como você acha que eu estou ? - DROGA! Ele com certeza não se arrependeu, agora vai começar a jogar tudo na minha cara novamente. Por que eu vim aqui ? Por que ? Por que ? DROGA!
Lua: Você pediu que eu viesse até aqui para ouvir novamente tudo o que você disse ontem ? Porque se for, eu vou embora. - eu me virei e me afastei dele.
Arthur: Não, fica. - o que será que deu nele ? Esse cara é doido.
Arthur: E respondendo a sua primeira pergunta, sim, eu estou bem. - eu voltei para perto dele.
Lua: Que bom! E qual o motivo de ter me chamado até aqui hoje ?
Arthur: Sabe Lua, ontem, depois que a gente conversou, eu andei pensando e percebi que errei com você. Eu te tratei muito mal e você não merecia aquilo, e eu queria te pedir desculpas.
Lua: Tudo bem Arthur, acho que qualquer um reagiria daquele jeito, afinal, eu quase acabei com a sua vida.
Arthur: Mas eu não sou qualquer um, e por isso, eu quero as suas desculpas. Eu agi mal e queria as suas desculpas, será que dá para você me perdoar ?
Lua: Tudo bem Arthur.
Arthur: Estou perdoado ?
Lua: É, está.
Arthur: Obrigado Lua! Eu não gosto de tratar mal as pessoas. Eu queria te agradecer também por ter me mandado para esse hospital e por querer pagar a minha cirurgia também, mas, eu não quero fazer essa cirurgia. - o que ? ele tá louco ? 
Lua: Como ?
Arthur: Isso mesmo que você ouviu, eu não quero fazer a cirurgia.
Lua: Mas por que ?
Arthur: Porque desde criança Lua, eu sempre fui muito pobre e sempre lutei para conseguir tudo que eu tenho hoje, e eu mesmo quero pagar a minha cirurgia, eu quero lutar por isso.
Lua: Mas Arthur, a cirurgia é muito mais cara do que a outra, e ainda tem a possibilidade de não dar certo.
Arthur: Eu sei Lua, eu sei. Mas, eu não me sentiria bem com você pagando a minha cirurgia.
Lua: Mas foi eu quem causou esse problema ainda maior na sua vida, eu só me sentirei bem pagando tudo que for preciso.
Arthur: Eu convivi 5 anos assim Lua, e posso conviver mais anos assim até conseguir pagar a minha cirurgia.
Lua: Não Arthur, agora será muito mais complicado para você e para a sua família, esqueceu que agora nem os braços você poderá mexer mais. Você trabalha ?
Arthur: Trabalho, mas eu dou um jeito.
Lua: Arthur, por favor, me deixa fazer alguma coisa por você.
Arthur: Não precisa Lua, não precisa. Se eu tiver que morrer assim sem me mexer, eu vou morrer assim, vai depender da vontade de Deus. - eu comecei a chorar, sim, chorar, eu sou muito emotiva e ao começar a ver quem o Arthur realmente é, eu me emocionei e ao mesmo tempo chorei por pensar que por minha causa ele está passando por isso tudo, eu devia é ter morrido naquele acidente ao invés de ter acontecido isso com ele.
Arthur: Por que está chorando Lua ? 
Lua: Por você. Arthur, você não sabe o quanto eu estou sofrendo com isso tudo que aconteceu, e te ver assim, nessa cama, falando essas coisas me deixam culpada e emocionada, eu devia é ter morrido naquele acidente. - eu tentava conter meu choro, mas não conseguia.
Arthur: Não diga uma coisa dessas Lua! O céu teria uma linda anjinha a mais, só que não era a sua hora, e você ainda tem muita coisa para viver, você é bonita, jovem, rica e tem tudo para ser feliz na vida. E não chore por minha causa, de novo não, ontem eu soube que saiu aos prantos aqui do hospital e fiquei muito chateado comigo mesmo. 
Lua: Mas é que, eu não sei o que fazer Arthur.
Arthur: Primeiro tenta se acalmar, se quiser, vá beber um pouco de água e se acalme, depois a gente volta a conversar.
Lua: Não, eu quero continuar conversando com você. Arthur, por favor, me deixe pagar a sua cirurgia, eu não vou me sentir bem enquanto você não voltar a andar, por favor Arthur.
Arthur: Não Lua, infelizmente eu não vou poder deixar você fazer isso. Olha pra mim, deixa eu te falar uma coisa. - eu olhei para ele, ah meu Deus, como ele era lindo.
Arthur: Lua, eu não te conheço além das revistas e da internet, e nunca pensei que pudesse te ver de perto ou ao menos conversar com você, porque como você sabe, eu sou pobre. Mas, de um jeito, Deus nos uniu e apesar de não ter sido em uma boa ocasião, eu gostei muito de te conhecer, só que eu não sei se você me entende, mas eu não vou me sentir bem se você pagar a cirurgia para mim do mesmo modo que você não se sentirá bem se não pagar. Eu te entendo e espero que me entenda também, se você pagar a cirurgia para mim, eu ficarei para o resto da vida devendo a minha vida a você, e nem sei se um dia poderei recompensá-la por isso, entende ? Agora se eu ficar responsável por pagar a minha própria cirurgia, eu vou me sentir melhor, eu sei que tudo irá complicar, irá complicar em casa, no trabalho, na faculdade, tudo irá mudar, e eu sei que eu posso nunca mais voltar a andar, porque se eu conseguir fazer essa cirurgia, já será um milagre, eu posso estar jogando a minha vida fora te pedindo para não pagar a cirurgia, mas eu confio em mim e acredito que um dia eu volte a me mexer. E eu te peço Lua, não fique se culpando a vida toda por isso, aconteceu, e não foi sua culpa, coisas assim acontecem com muita gente, não é só comigo e com você, você tem uma vida tão boa, tem tudo que quer, tem família boa, tem dinheiro, deve ter uma linda casa, deve ter um namorado rico também, não se culpe e nem se preocupe comigo, eu ficarei bem.
Lua: Eu também gostei muito de te conhecer Arthur, eu te entendo também, quer dizer, em partes. E eu queria te dizer que não é só porque você é pobre, que eu não possa me preocupar com você, eu não ligo por você ser pobre, de 3 irmãos, eu sou a mais humilde e sou como você, gosto de lutar pelo que eu quero, os meus 2 irmãos são bem mimados e metidos, já eu, não. Já que não quer que eu pague pela cirurgia, eu queria te propor uma coisa.
Arthur: Pode falar.
Lua: Já que você quer tanto pagar a sua cirurgia vamos fazer o seguinte, eu pago a sua cirurgia e quando você puder me pagar por ela, você paga.
Arthur: Mas e se eu nunca conseguir te pagar ?
Lua: Eu não ligo, por mim, você nem me pagava, mas já que quer tanto assim me pagar, eu pago a cirurgia e quando você puder, você me paga. Arthur, eu estou ficando completamente louca com essa situação e não vejo a hora de ver você andando, para tirar esse peso das minhas costas, sei que não quer que eu me culpe e me preocupe com você, mas eu só ficarei bem, quando eu ver que você também está bem de verdade. E aí, você topa ?
Arthur: Tudo bem, eu aceito, mas com uma condição.
Lua: Que condição ?
Arthur: Eu quero que você pare de se preocupar comigo, e que siga sua vida normalmente.
Lua: Mas Arthur, eu quero ser sua amiga. - ele se assustou
Arthur: Minha amiga ? Você ?
Lua: É, por que o espanto ?
Arthur: Eu nunca imaginaria que um dia eu viraria amigo de alguém rico, ainda mais, seu amigo.
Lua: Mas agora somos amigos. Ou você não quer ser meu amigo ?
Arthur: Claro que eu quero ser seu amigo, eu vou adorar.
Lua: Então tá ótimo! - ele sorriu para mim e eu sorri de volta.
Lua: Agora eu tenho que ir.... 
Arthur: Ah, sério ?
Lua: Sério. Você precisa descansar, e eu preciso ir embora.
Arthur: Eu já descansei o bastante, mas já que precisa ir, tudo bem.
Lua: Eu prometo que volto amanhã para te ver.
Arthur: Não precisa Lua.
Lua: Claro que precisa, somos amigos agora, ou você não quer minhas visitas ?
Arthur: É claro que eu quero, eu vou adorar te ver novamente.
Lua: É, eu também. Agora eu vou indo, até amanhã, amigo. - eu me aproximei ainda mais dele e lhe dei um beijo na bochecha, na hora, ele virou e acabamos dando um selinho, eu me afastei.
Arthur: Me desculpa.
Lua: Tudo bem, sem problemas. Até amanhã Thur, será que eu posso te chamar assim ?
Arthur: Claro que pode.. até amanhã Lua! - eu saí do quarto, já tinha parado de chorar, estava toda feliz, é, realmente hoje o meu dia estava muito bom, tenho até receio e medo do que possa acontecer.

Ao sair do quarto do Arthur, saí também do hospital, e ao sair do hospital, dei de cara com o Pedro.
Pedro: Lua, meu amor, até que enfim te encontrei. - ele veio para perto de mim
Lua: Não chega perto de mim! E nem me chama de amor! 
Pedro: Ai Lua, aquilo que você viu era..
Lua: Uma coisa ridícula, era você me traindo com aquela menina. Pedro, como você pôde fazer aquilo comigo ? 
Pedro: Lua, eu vou te explicar tudo, a gente pode conversar ? 
Lua: Não, a gente não pode conversar Pedro, eu não quero mais olhar na sua cara, seu idiota. - ele pegou no meu braço que não estava com gesso.
Pedro: Você é minha noiva, a gente vai se casar e a gente vai conversar agora. - eu tentei me soltar, mas ele era forte.
XxXxXx: Solta ela cara ! - era um moreno, musculoso, eu não o conhecia.
Pedro: Cala a boca se não quiser apanhar.
XxXxXx: De você ? Me faça rir. Solta ela agora, ou quem vai apanhar é você. - ele me soltou e partiu para cima do moreno.
XxXxXx: É, parece que o machão tá nervosinho né ?
Pedro: Eu vou te mostrar quem tá nervosinho aqui..
XxXxXx: Então me mostra. - Pedro foi para cima do cara, que desviou do soco.
Lua: Pedro, para!
Pedro: Cala a boca Lua! 
Lua: Cala a boca você seu idiota.
Pedro: Também te amo Lua, também te amo. Vou parar de brigar no meio da rua, porque eu tenho classe, fica aí com ele Lua, mas me aguarde, mais tarde eu irei te visitar para a gente conversar. - ele me deu um selinho forçado e eu dei um tapa na cara dele, que riu e foi embora.
XxXxXx: Você está bem ?
Lua: Sim, estou. Mas, quem é você ?
Micael: Sou Micael Aguiar, prazer. - ele beijou a minha mão, a do braço que não estava engessado.
Lua: O prazer é todo meu. Você é o irmão do Arthur, não é ?
Micael: Sim, sou eu mesmo. E você, Lua Blanco, irmã da Sophia.
Lua: Exatamente. Estava conversando com seu irmão agorinha.
Micael: É ?
Lua: Sim. Ah, muito obrigada por me defender.
Micael: De nada. Mas, quem ele era ?
Lua: Um idiota aí.
Micael: Sei... 
Lua: Bom, agora eu tenho que ir. Até mais Micael.
Micael: Até mais Lua.
Pov Lua Off'


CONTINUA...

4 comentários:

moonlight disse...

lindoooooooooooooooooo

luh disse...

oi marcella adoro muito suas webs e criei um blog vc poderia divulgar so seu blog ? por favor !!! o aqui o site : http://www.luh-noticiasmundiais.blogspot.com.br/

Rebelde Para Sempre disse...

Claro Luh.. irei divulgar agora *-*

grimario disse...

posta maisssssssssssss de destinos cruzados porfavorrrrrrrrrrrrr bjssssssssssss
postaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa