segunda-feira, 1 de abril de 2013

Web Novela - ''Amor Eterno'' 107º CAPÍTULO


Pov Lua On'
Ai meu Deus! O que eu havia feito ?
Eu tava desconfiada do Chay e tal, mas eu não poderia, em hipótese alguma ficar com o Arthur, isso é traição e o Chay não merece isso..
Lua: Arthur, isso tá errado! 
Arthur: Me desculpa Lua, a culpa foi minha.
Lua: Não, a culpa é nossa, eu também te beijei, mas isso tá errado.
Arthur: Não Lua, isso tá certo, eu amo você e você me ama, isso é fato desde que somos pequenos, ninguém vai mudar isso Lua.
Lua: Não Arthur, não. - eu sai de perto dele.
Arthur: Lua, não faz isso, eu sei que você me ama.
Lua: Eu traí o Chay e você traiu a Rayana, isso tá errado.
Arthur: Mas é você que eu amo Lua.
Lua: Eu não te amo Arthur! - ele se aproximou de mim.
Arthur: Ama sim Lua, eu sei que ama. - eu me afastei dele e abri a porta.
Lua: Arthur, vai embora por favor.. 
Arthur: Então é assim ? 
Lua: É. - ele me olhou com fúria nos olhos e saiu rapidamente do meu quarto, eu bati a porta, me sentei na cama e coloquei as mãos no rosto.

Eu não estava acreditando no que eu havia feito, e o pior não era o que eu tinha feito e sim o que eu tinha sentido enquanto beijava o Arthur. Será que eu ainda gosto dele ? Não é possível, não depois de tudo. Ahhh, que confusão!!!
Pov Lua Off'

Pov Arthur On'
Saí do quarto da Lua transtornado. 
Eu fiz algo que eu queria, ela até me beijou de volta mas eu acho que ela não gostou muito do que aconteceu.
Eu ainda amo a Lua, confesso. Mas parece que ela não me ama mais, infelizmente.
Dessa vez eu juro que iria me dedicar mais a ela, e poderíamos ser felizes para sempre, mas, acho que ela não quer mais isso.
Assim que saí de lá, fui para casa .. lugar de gente idiota é em casa.

ALGUNS MINUTOS DEPOIS...

Cheguei em casa, bati a porta da sala e subi correndo para o meu quarto, quando abri a porta, a Rayana ainda estava lá.
Quando ela me viu, sorriu meio tristinha e se levantou da minha cama.
Rayana: Será que dá pra você me levar para casa ?
Arthur: Não, eu quero você! - eu me aproximei dela e peguei ela pelo braço.
Rayana: Mas eu pensei que você estivesse com raiva de mim.. - ela abaixou a cabeça.
Arthur: Claro que não, eu te amo meu amor - eu a beijei ferozmente.

Calma, eu não sou louco! Eu amo a Lua sim, mas sempre que acontece algo que, digamos, não me agrada, eu faço sexo ferozmente com a Rayana.
Ah, sei lá, isso pode parecer que eu faço dela um objeto sexual, mas ela gosta, eu sei que ela gosta.
Enquanto eu beijava ela, minhas mãos percorriam pela parte interna de suas coxas e os braços dela envolviam a minha nuca. Eu fui empurrando ela até a parede e a imprensei lá, desci minha boca até seu pescoço e ali eu mordi bem forte, com certeza ficaria marcas ali, sempre fica.
Eu mordia o pescoço dela e ela gemia baixinho, tirei uma mão da coxa dela e esfreguei minha mão por cima da intimidade dela ainda coberta pela roupa e ela gemeu, beijando meu pescoço. Puxei ela para frente, e comecei a abrir a roupa dela, abaixei o macacão dela todo e o deixei cair até os tornozelos, ela estava sem sutiã!
Ataquei os seios dela rapidamente, coloquei um na boca e mordi bem forte o bico, ela gemeu um pouco mais alto, deve ter doído, mas eu não ligo. Levei as minhas mãos até a intimidade dela, ainda coberta pela calcinha pequena que ela usava, com uma mão afastei as pernas dela, e com a outra afastei a calcinha e a penetrei com um dedo, girei ele lá dentro e ela arfou. Enfiei mais um dedo nela e comecei a girá-los enquanto mordi o bico dos seios dela bem forte, vi que ela estava gostando demais e tirei os dedos de dentro da intimidade dela.
Arthur: ABRE A BOCA! - eu gritei e ela abriu a boca, então eu introduzi meus dois dedos que estavam na intimidade dela, na boca dela.
Arthur: Chupa e sente seu gosto, olha que delícia. - ela chupou gemendo e eu a joguei na cama, fiquei por cima dela, tirei os dedos da boca dela e rasguei a calcinha dela.

Joguei a calcinha dela no chão, dobrei as pernas dela, e abri as pernas dela. Me abaixei um pouco e enfiei minha língua dentro da intimidade dela com força, ela gemeu alto, e empurrou minha cabeça, forçando-a mais, eu mexia a língua dentro dela muito rápido e ela estava indo a loucura. Parei de enfiar a língua dentro da intimidade dela, e desabotoei minha calça, abaixei um pouco minha calça junto com a cueca, peguei uma camisinha, abri e coloquei logo no meu membro e em menos de alguns segundos entrei dentro da Rayana, ela gemeu quando meu membro entrou na intimidade dela e arranhou meu peito, continuei metendo nela, até que a porta do meu quarto se abriu, e meu pai entrou por ela.
Rayana e eu ficamos estáticos, e meu pai apenas abaixou a cabeça em tom de desaprovação e saiu do quarto.
Arthur: iiii ferrou - saí de dentro dela rapidamente.
Rayana: Continua Thur.
Arthur: Se veste logo que depois eu te levo em casa. - eu retirei a camisinha e a joguei no lixo do banheiro do meu quarto, coloquei minha cueca e minha calça, me ajeitei e saí do meu quarto, batendo a porta e deixando a Rayana lá.

Desci as escadas e fui até o escritório do meu pai, com certeza ele estaria lá. 
Bati uma vez na porta e entrei no escritório dele, que pigarreou assim que me olhou.
Arthur: Pai, posso conversar com você ? - eu disse bem baixo, estava bem acuado.
Alexandre: Senta aí Arthur, eu também preciso conversar sério com você. - eu me sentei na cadeira. 
Pov Arthur Off'


CONTINUA...

6 comentários:

Rebelde disse...

Posta logooo vai por favor!!!
Ana Paula

jullyanny silva disse...

+++++++++++++

Princesa disse...

Ta mt bom posta mais
mt mt mt mt mt mt mt mt curiosa

LUAR Forever disse...

+++++++++++++++++++++++++++ pfpfpf

Juh Gomes disse...

Posta ++++++++++++++++++++++++++

eleninha disse...

posta mais!!!!